Prédios históricos de São João da Barra recebem vistoria de comitiva internacional especializada em patrimônio histórico

São João da Barra, no Estado do Rio de Janeiro, recebe, entre os dias 5 e 11 de março, uma delegação internacional do Instituto Herity, organização mundial para a Certificação de Qualidade da Gestão do Patrimônio Cultural.
Criado em 1994, o Instituto Herity é uma organização não governamental (ONG), com sede em Roma, reconhecido pela UNESCO e que trata do processo de certificação internacional de qualidade de bens culturais.
No período que estiver em São João da Barra, a delegação avaliará 7 prédios históricos: Palácio Cultural Carlos Martins, Cine Teatro São João, Centro Cultural Narcisa Amália, Casa da Câmara e Cadeia Pública, Fórum Municipal, Igreja Matriz de São João Batista e Estação das Artes. Serão analisadas a percepção do bem cultural, o estado de manutenção e restauro, a informação transmitida ao visitante e a qualidade de acolhimento.
O processo para a certificação destes prédios foi iniciado pela GIT (Gestão Integrada de Território), promovida na região de São João da Barra pelo Grupo EBX em parceria com o IBIO. A GIT é um modelo participativo que envolve poder público, empresas, organizações da sociedade civil, instituições de educação e lideranças regionais na construção de soluções sustentáveis para o desenvolvimento do município.
“A certificação Herity traz São João da Barra para um circuito internacional que valoriza seus ativos territoriais, além de evidenciá-los para o mundo. Essa valorização é muito importante, pois contribui para o fortalecimento da cultura local em meio ao processo de transformação que está ocorrendo na região com a implantação do Superporto do Açu. Desta forma, a riqueza cultural e patrimonial de São João da Barra, construídas pela população ao longo de sua história, poderão ser apreciadas pelos seus residentes e todos aqueles que virão morar na região ou visitá-la”, explica Guilherme Quentel, Gerente-geral de Integração e Sustentabilidade da LLX, empresa de logística do Grupo EBX.
Vistoria técnica
A análise que será feita pela delegação do Instituto Herity é uma das etapas para a certificação dos prédios históricos. Na próxima etapa, a delegação apresentará o resultado das vistorias técnicas e indicará, caso necessário, pontos que deverão ser adequados para que o prédio histórico receba a certificação. Passando pela certificação Herity, estes patrimônios passam a ser reconhecidos e certificados como patrimônio cultural, além de serem incluídos no guia turístico.
Segundo a consultora em GIT do IBIO, e membro do conselho internacional do Instituto Herity, Inguelore Scheuneman, o Instituto Herity é a mais importante instituição destinada a dar as diretrizes para a preservação do patrimônio cultural nos mais diferentes lugares e culturas. A metodologia  desenvolvida e aplicada por eles respeita o público ao dar informações fidedignas sobre o bem cultural, além de oferecer suporte ao gestor para tomada de decisão pela análise que apresenta em todas as variáveis concernentes aquele patrimônio cultural. Eles também indicam aos administradores públicos e privados a melhor opção para os investimentos neste item da cultura”.
Conheça os 7 prédios históricos
 
– Palácio Cultural Carlos Martins: Foi erguido entre 1860 e 1870 para ser a residência do Coronel Teixeira e sua segunda esposa. Em 12 de Dezembro de 1922, o local passou a ser o Grupo Escolar Alberto Torres. Desativado em 1970, ficou abandonado, em ruínas, até 2008, quando foi restaurado pela Prefeitura para servir como espaço cultural do município. Recebeu o nome de Palácio Cultural Carlos Martins, espaço onde há estudo de música, dança, galeria para exposição de artes, e um lindo salão nobre contendo um piano para uma boa música. É um patrimônio público tombado pelo INEPAC.
– Cine Teatro São João: Sua construção foi iniciada no início do século XX para ser a sede da Sociedade Beneficente dos Artistas. Foi inaugurado em 1906 e, com a difusão do cinema, ganhou mais essa função (até a década de 80). Ficou fechado até 2005, quando a Prefeitura adquiriu o prédio e o restaurou.
– Centro Cultural: Foi inaugurado em 1902 como mercado municipal. Restaurado em 1992, para ser um espaço cultural, foi denominado Centro Cultural Narcisa Amália, em homenagem à poetisa sanjoanense. Atualmente funciona como espaço de produção de cultura, em especial, o artesanato local.
– Casa da Câmara e Cadeia Pública: Construída em 1709, foi reformada em 1736, e é o único prédio sobrevivente do período colonial. No seu andar superior funcionou a Câmara até o século XIX. Em 2012, foi restaurado pela Prefeitura para funcionar como um centro de informações turísticas. Prédio tombado pelo IPHAN.
 – Fórum Municipal: Construído no século XIX para ser a residência do traficante de escravos, Comendador André Gonçalves da Graça. Hospedou D. Pedro II e sua comitiva em 1847, por ser considerado o prédio mais elegante na época. Funciona como o Fórum Municipal e, em breve, será restaurado e transformado num espaço cultural.
– Igreja Matriz de São João Batista: Igreja mais antiga da cidade, foi construída em louvor ao Padroeiro, São João Batista, em 1630. Feita em estilo Barroco Rococó, foi reconstruída em 1679, reformada em 1713 e incendiada em 1882. Reconstruída e preservada até os dias atuais.
– Estação das Artes: Segunda estação ferroviária do município, construída por volta de 1910. Desativada, passou a sediar a Delegacia e o DPO da cidade. Foi restaurada pela Prefeitura para ser mais um espaço de fomento à arte do município. Em 04 de Julho de 2008 foi inaugurada como Estação das Artes Derly Machado.

O que você pensa sobre isto ?