Tiradentes investe em educação patrimonial

O patrimônio da histórica cidade de Tiradentes está recebendo investimentos. Isso porque o Instituto Histórico e Geográfico (IHG) da cidade, com o apoio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), obteve recursos de R$3,9 milhões provenientes do respaldo financeiro do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Essa verba será destinada para um projeto de Educação Patrimonial, a elaboração de um Plano Diretor para o município e a iniciativa de restauro da Igreja de São João Evangelista.
Segundo o presidente do IHG tiradentino, David Nascimento, o procedimento para a requisição da verba foi realizado mediante assinatura de um contrato com proponentes e o BNDES. A partir daí, foi encaminhado um pedido ao banco que, após aprovar o projeto, enviou uma minuta de contrato, contendo ações já estipuladas. Nascimento explicou que é realizado um cronograma de desembolso, explicitando gastos previamente agendados. De acordo com o presidente do instituto, o valor total será enviado por parcelas e, até o presente momento, já foram liberados R$780 mil.

Atividades
As três obras previstas pelo planejamento acontecem simultaneamente e cada contrato é feito com previsão de um ano, com a possibilidade de que sejam realizadas possíveis alterações. Um dos fatores colocados em pauta na proposta é a conscientização da população tiradentina. O Projeto de Educação Patrimonial visa trabalhar com os moradores de Tiradentes por meio de oficinas voltadas para os diferentes segmentos populares. “É importante conscientizar para que não haja a necessidade de intervir com restauração”, frisou Nascimento, lembrando que a iniciativa terá durabilidade de dois anos e deverá resultar na publicação de dois livros.
A segunda ação será a elaboração de um Plano Diretor para a cidade de Tiradentes. Para sua realização foi assinado, no dia 3 de abril, um contrato com a Fundação João Pinheiro. Dias depois, ocorreu a liberação da quantia de R$20 mil. Dinheiro que, segundo Nascimento, foi destinado para a mobilização da equipe. Já a Igreja de São João Evangelista contará com a restauração completa do monumento por meio da manutenção de dois segmentos: os elementos artísticos, que englobam itens como imagens, altares e retábulos; e os componentes da parte civil, em que serão reestruturados elementos como telhados, forros e pisos.

fonte: A Gazeta de São João del Rei

O que você pensa sobre isto ?