Prefeitura e Iphan assinam termo de preservação do Centro Histórico em São Luiz-MA

O prefeito Edivaldo Holanda Júnior e a superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no Maranhão (IPHAN-MA), Kátia Bogéa, assinaram nesta segunda-feira (10), o Termo de Compromisso de Preservação do Patrimônio Cultural. O objetivo é implantar o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) das Cidades Históricas em São Luís.

Objetivo é implantar o Programa de Aceleração do Crescimento das Cidades Históricas em São Luís.

O documento sela a parceria do IPHAN com a Prefeitura para criar articulações com a sociedade civil e viabilizar a execução das obras previstas pelo programa. Para Edivaldo Holanda Júnior, a assinatura do termo representa o compromisso da gestão em zelar pelo patrimônio histórico da cidade, além de reafirmar os desafios a serem enfrentados. “O Iphan terá todo o nosso apoio logístico para realizar as obras de intervenção do PAC. Iremos trabalhar, também, nas parcerias com a população para que todos estejam envolvidos no processo”, afirmou.

Objetivo é implantar o Programa de Aceleração do Crescimento das Cidades Históricas em São Luís.

Em 1997, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) concedeu ao Centro Histórico de São Luís o título de Patrimônio Cultural da Humanidade. Para Kátia Bogéa, superintendente do Iphan no Maranhão, esse título reforça a grande responsabilidade do município em executar políticas públicas que preservem o patrimônio. “Teremos 160 milhões (de reais) em recursos para revitalizarmos toda a área do Centro. É uma nova São Luís que estamos construindo com todas as esferas administrativas e a sociedade”, destacou.

O objetivo do Termo de Cooperação é promover o desenvolvimento sustentável da área central da cidade, conciliando suas funções de centro urbano e bairro residencial, por meio da instalação de ações e obras estratégicas que busquem a reabilitação urbana. Serão 49 intervenções que viabilizarão a restauração do patrimônio histórico, além de solucionar problemas de mobilidade urbana e acessibilidade.

AÇÕES

Entre as ações aprovadas no PAC das Cidades Históricas, estão a conservação do Teatro João do Vale, a restauração da fachada de azulejo do sobrado da Praça João Lisboa; a requalificação da Praça da Alegria e a restauração da Escola de Música do Maranhão, além do sobrado da Baronesa de São Bento (onde funciona a Coteatro). O Termo prevê, também, a restauração da Igreja de Santo Antônio, do Palácio das Lágrimas (UFMA), da Praça João Lisboa, Largo do Carmo, Estação Ferroviária de São Luís, Palácio Cristo Rei e Praça Deodoro, entre outras ações.

Via Jornal Pequeno

O que você pensa sobre isto ?