Estrada de ferro Mauá-Fragoso, no Rio de Janeiro, terá gestão compartilhada

Estação Guia de Pacobaíba, na Praia de Mauá, parte do conjunto arquitetônico da primeira ferrovia do país. Foto: William de Moura / O Globo

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no Rio de Janeiro (IPHAN-RJ) e o governo municipal de Magé (RJ) firmam nesta quarta-feira, 26 de junho, o Acordo de Cooperação Técnica para o desenvolvimento de atividades relativas à gestão compartilhada do patrimônio arquitetônico, artístico e cultural da estrada de ferro Mauá-Fragoso.

O objetivo é contribuir com a preservação sustentável do patrimônio tombado federal no município de Magé e com Preservação da Memória Ferroviária Brasileira, bem como colaborar com os demais entes públicos e privados, no estabelecimento de uma gestão compartilhada na região.

A ferrovia Mauá-Fragoso foi a primeira do Brasil construída em 1854 por iniciativa de Irineu Evangelista de Sousa – o Barão de Mauá, em um percurso de cerca de 14 km. Em 30 de abril de 1954, no ano de seu centenário, a Estrada de Ferro Mauá Fragoso foi considerada Monumento Histórico Nacional, através do Decreto nº 35.447-A do então Presidente da República Getúlio Vargas, e tombada pela Secretaria de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (SPHAN).

A solenidade que acontece às 10h no saguão do Palácio Anchieta, sede do governo Mageense, contará com participação de Cristina Lodi, superintendente do IPHAN no Estado do Rio de Janeiro; Jorge Feijó, da Secretaria Estadual de Planejamento; a superintendente do Patrimônio do Estado do Rio de Janeiro (SPU/RJ), Marina Esteves; e Lauro Coelho, do Ministério Público.

O que você pensa sobre isto ?