Centro de Preservação Cultural da USP lança nova edição especial de sua revista

cover_issue_8794_pt_BR

O Centro de Preservação Cultural (CPC) da USP acaba de lançar duas novas edições da publicação eletrônica Revista CPC, o número 21 (2016) e a edição especial Dossiê: O reconhecimento dos bens culturais: método, inventários e repercussões normativas.

De caráter científico, a revista é semestral e dedica-se a refletir sobre questões relativas a patrimônio em seus múltiplos aspectos, publicando artigos inéditos sobre patrimônio cultural, conservação e restauração, coleções e acervos, além de resenhas e depoimentos. Lembramos aos autores que a Revista CPC adota o fluxo contínuo de submissões e que o envio de trabalhos é feito diretamente pelo Portal de Revistas da USP.

Entre outros artigos, a Revista CPC traz os textos “A preservação do patrimônio cultural no contexto do licenciamento ambiental: possibilidades sociais e produção de (des)conhecimento sobre ambiente, cultura e patrimônio” e “Cidade, patrimônio e território: As políticas federais de seleção no Brasil do século XXI”. Na edição especial, estão reunidos os trabalhos apresentados no Seminário Internacional O reconhecimento dos bens culturais: método, in-ventários e repercussões normativas, promovido pelo CPC em maio de 2015, tais como “O legado da arquitetura no século XX: proteção administrativa versus salvaguarda efetiva” e “Inventário de bens culturais: conhecer e compreender”.

As novas edições podem ser consultadas neste link.

Mais informações: site http://revistas.usp.br/cpc

Fonte: : Jornal da USP

IPHAN-RN apresenta projeto de socialização de Sítio Arqueológico

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no Rio Grande do Norte (IPHAN-RN) apresentará na próxima sexta-feira, dia 14, para operários e comunidade local, o Projeto de Socialização do sítio Arqueológico Abernal.

A obra no valor de R$ 105 mil, e com prazo para execução de três meses, contempla a implantação de estrutura de visitação turística com delimitação de trilhas, passarelas, local de descanso coberto, com bancos, além de placas de sinalização interpretativas.

Além das obras, foi realizado Serviço de Conservação das gravuras rupestres que compreende a remoção de casas de insetos, fungos, sinais de vandalismo e vegetação. No Seridó Potiguar já existem três sítios socializados, são eles: Xiquexique 1, Xiquexique 2 e Xiquexique 4, localizados no município de Carnaúba dos Dantas; e 1 (um) sítio em obras, o Mirador localizado no município de Parelhas.

Assim como nos outros municípios do estado, a socialização é realizada em parceria com a Prefeitura Municipal de Serra Negra do Norte, que ficará responsável pelo controle das visitações ao sítio após a conclusão das obras.

IPHAN monitora estado de conservação de igreja em Ouro Preto

Os profissionais do Escritório Técnico do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) em Ouro Preto (MG) acompanham de perto o estado de conservação da Igreja de Nossa Senhora da Conceição. As vistorias rotineiras são realizadas desde 2010, quando começou a tramitar no IPHAN-MG e no Escritório em Ouro Preto o projeto de restauração arquitetônica estrutural, elementos artísticos e complementares. Na vistoria realizada em fevereiro de 2013, foram constatadas peças comprometidas estruturalmente, com início de ruptura de algumas delas, principalmente no sistema da cobertura sobre o coro (trecho inicial da nave).

Para minimizar os riscos à estrutura da igreja, a presidenta do IPHAN, Jurema Machado, determinou nesta terça-feira, dia 16 de abril, que as intervenções necessárias à garantia da estabilidade do bem sejam realizadas de imediato, com recursos do orçamento ordinário. A superintendente do IPHAN-MG também acompanha as ações desempenhadas pelo Escritório Técnico em Ouro Preto e, nos próximos dias terão início às obras de escoramento no coro da igreja. Além dos recursos do IPHAN, estão previstos para a Igreja Nossa Senhora da Conceição R$ 6,5 milhões do PAC Cidades Históricas. O projeto de restauro já foi apresentado ao IPHAN e passa agora por análise da comissão coordenadora do programa.

Testemunha da história
Das mais antigas paróquias de Minas Gerais, a Matriz de Nossa Senhora da Conceição, além de seu tamanho e suntuosidade, destaca-se também pela presença do túmulo de Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho. A construção do templo teve início em 1724, segundo projeto e orientação de Manoel Francisco Lisboa, pai de Aleijadinho.

Com arquitetura típica de primeira metade do século XVIII, a fachada foi modificada em meados do século XIX. A decoração interna da nave também é atribuída a Manoel Francisco Lisboa. A igreja possui oito altares consagrados a Nossa Senhora da Boa Morte, São João Batista, São Gonçalo, São Miguel e Almas, São José, São Sebastião, São Antônio e Nossa Senhora Aparecida. Há também uma imagem de Nossa Senhora da Conceição em tamanho natural, doada pelo Coronel Cícero Pontes em 1893, inspirada na Conceição de Murilo.

Na antiga sacristia, consistório e porão está o Museu Aleijadinho com várias obras do mestre, como os leões de essa, a imagem de São Francisco de Paula, um Cristo crucificado e os lançamentos do óbito do Aleijadinho.

Fonte: ASCOM – IPHAN

Igreja de São Pedro dos Cléricos, em Recife-PE, começa a ser restaurada

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em Pernambuco (IPHAN-PE) inicia as obras de conservação e restauração da igreja de São Pedro dos Clérigos, no bairro de São José,  em Recife. O templo é tombado pelo IPHAN desde 1938. Construída em 1728, a Igreja é uma das mais significativas obras da arquitetura religiosa  em Pernambuco. Possui  uma rica fachada bastante verticalizada, com a imagem de são Pedro nicho do tímpano. Chamam a atenção de fiéis e visitantes o altar-mor e a pintura do forro da nave principal, de João de Deus Sepúlveda.

A obra  terá duração de 24 meses com orçamento de R$ 3,2 milhões. Serão realizados serviços de conservação e restauração da cobertura, estruturas, esquadrias, cantarias, instalações elétricas e hidro-sanitárias, pisos e pintura. A Igreja ficará aberta a visitação, seguindo uma programação que ainda será divulgada.

Campanha em Rondônia busca assinaturas a favor da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré , candidata a Patrimônio Cultural da Humanidade junto a Unesco.

Pátio da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, em Porto Velho (Foto: Taísa Arruda/G1)

A centenária Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, em Porto Velho, é candidata ao título de Patrimônio Cultural da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).  Desde o ano passado, o comitê pró-candidatura realiza uma campanha em todo o estado, a fim de recolher assinaturas a favor do título à ferrovia.   Veja a matéria completa no site G1

Para participar, basta assinar a petição publica através da página do centenário, clicando aqui

Leia também : A espetacular Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, Patrimônio Cultural da Humanidade

 

Arquiteta do IPHAN/PE conquista o Prêmio ANA 2012

A arquiteta da Superintendência do Iphan em Pernambuco, Vânia Avelar de Albuquerque, foi distinguida pela Agência Nacional de Águas, com o Prêmio Ana 2012, na categoria Água e Patrimônio Cultural.

O trabalho tem por objetivo a conservação e restauro das estruturas arquitetônicas compostas pelas bicas públicas de Olinda: São Pedro, Quatro Cantos e Rosário e seus entornos, requalificando estes bens tombados e restabelecendo as condições de higiene e potabilidade para os usuários. Além da valorização do conjunto urbano, resgata-se o uso público da água como elemento paisagístico e para o consumo da população.

 

Veja o projeto [aqui]