Curso a Distância sobre Patrimônio Imaterial tem inscrições abertas

Até o próximo dia 30 de janeiro estão abertas as inscrições para o curso EAD Formação para a Gestão do Patrimônio Cultural Imaterial no âmbito da COOP SUL, uma realização do Centro Lucio Costa (CLC), em parceria com o Centro Regional para a Salvaguarda do Patrimonio Cultural Imaterial (Crespial), com apoio da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) e coordenação técnica da Inspire | Gestão Cultural. São 50 vagas para o curso que acontecerá entre os dias 19 de fevereiro e 04 de maio, com aulas ministradas pela internet. O curso tem a coordenação de conteúdo de Lucas dos Santos Roque e o corpo docente é formado por especialistas do Brasil e da América Latina. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site http://inspirebr.com.br/ead. A seleção dos participantes ocorrerá no dia 10 de fevereiro.

Estruturado em oito disciplinas, o curso tem como objetivo fortalecer as capacidades locais para estruturação e execução de políticas de patrimônio imaterial, nos estados e municípios brasileiros, por meio da capacitação de gestores culturais para atuarem na salvaguarda do patrimônio cultural imaterial – legislação, identificação, reconhecimento, apoio e fomento à sustentabilidade. Também permitirá analisar e discutir os principais conceitos relacionados ao patrimônio cultural brasileiro em suas diferentes dimensões e interações com aspectos de identidade, território e meio ambiente, incentivando o espírito crítico dos participantes e qualificando-os para desempenhar ações mais efetivas e conscientes nesta área específica. O curso é voltado para gestores públicos na área do Patrimonio Cultural Imaterial, responsáveis pela gestão de políticas de salvaguarda deste tipo de patrimônio.

Nos primeiros dias do curso, será ministrada a disciplina Ambientação em EAD, que tem como objetivo quebrar uma possível resistência dos alunos em relação à aprendizagem virtual, otimizar a utilização dos recursos da plataforma do curso e explicitar a metodologia adotada.
Também serão oferecidas as disciplinas:
– Ambientação em espaços virtuais e introdução ao funcionamento do curso;
– A constituição do campo do patrimônio imaterial e seus conceitos estruturantes;
– A Convenção para a salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial (Convenção de 2003) e as suas Diretrizes Operativas;
– A Gestão Pública do PCI;
– A participação da comunidade na Gestão do PCI;
– Diferentes possibilidades e metodologias de apoio, fomento, divulgação e promoção do PCI;
– Diferentes possibilidades e metodologias de reconhecimento, identificação, investigação e documentação do PCI;
– Transversalidade e interfaces do Patrimônio Imaterial.

Outras informações podem ser obtidas no site www.inspirebr.com.br ou pelo telefone (31) 3274.4953. Os e-mails para contato são suporte@inspirebr.com.br e michelleantunes@inspirebr.com.br

Fonte: CLC – DPI – Iphan

Curso a distância sobre Patrimônio Imaterial divulga turmas de selecionados

Já está disponível no site do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) a lista com os nomes dos selecionados para duas turmas do curso a distância Patrimônio Imaterial: fortalecendo o Sistema Nacional, que tem como objetivo ampliar a discussão e mobilizar a sociedade em torno da salvaguarda do Patrimônio Imaterial – considerando a gestão compartilha pela União. Os selecionados estão entre os 3,2 mil inscritos em todo o país. A proposta inicial era abri apenas uma turma com 200 alunos, mas em função da dimensão e importância que a temática do patrimônio imaterial tem ganhado em todo o Brasil, os organizadores abriram mais uma turma que oferecerá outras 200 vagas aos alunos selecionados a partir das inscrições já recebidas.

Veja a lista de aprovados: Turma 1 [aqui] e  Turma 2 [aqui]

A seleção dos candidatos foi pautada por percentuais de proporcionalidade por estados que compõem as regiões do país (sendo Norte – 25%, Nordeste – 25%, Centro-oeste – 20%, Sudeste – 15% e Sul – 15%) e por segmento profissional (Gestores Públicos – 35%, Gestores Detentores – 30%, Professores e Pesquisadores – 15%, Gestores Privados – 20%), em atendimento as diretrizes da Política Nacional de Patrimônio Imaterial e os objetivos do curso.

Os critérios de proporcionalidade se basearam na oferta de cursos de formação na área de gestão cultural por região, que apontou para maior carência nas regiões norte e nordeste. Além disso, tendo em vista o foco principal do curso – fortalecimento do Sistema Nacional de Patrimônio –, foi dada maior ênfase aos gestores públicos e aos gestores detentores.