IPHAN-AC realiza Oficina de Educação Patrimonial em Xapuri

Convite Oficina Educação Patrimonial

Com o tema Conceitos e Práticas sobre o patrimônio cultural e sociedade, o IPHAN-AC desenvolverá no dia 03.12.2013 uma Oficina de Educação Patrimonial com a comunidade xapuriense. O objetivo é despertar sensibilidades a respeito das expressões histórico-culturais nos participantes, ao mesmo tempo em que esses possam contribuir na identificação e compreensão do patrimônio ali existente para a equipe técnica da Superintendência Estadual no Acre, numa troca de saberes e percepções acerca da cidade de Xapuri.

Programação
14h – Abertura e Exposição 1: trajetória do IPHAN nas políticas públicas de preservação do patrimônio cultural brasileiro
14h30 – O Patrimônio material
15h – O Patrimônio imaterial
15h – 15h20 – Intervalo para o lanche
15h20 – Discussão de grupos e produção de textos-síntese sobre a identificação do patrimônio cultural em Xapuri
18h – Encerramento
Local: Auditório da Fundação Chico Mendes (Rua Pio Nazário, nº 300, Centro, Xapuri)
 
Maiores informações:
IPHAN-AC
Rua Rui Barbosa, 17, Centro, Rio Branco-AC
Fone: 68-3227-9029

Iphan/PB publica terceiro número do Caderno de Educação Patrimonial

Capa - Caderno Temático - adaptadaA Superintendência do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional na Paraíba – Iphan/PB, por meio da Casa do Patrimônio de João Pessoa,  publica o terceiro volume da série de Cadernos Temáticos de Educação Patrimonial.
Intitulado “Educação, memórias e identidades”, o Caderno Temático tem como objetivo apresentar aos professores e demais interessados textos de referências sobre Educação Patrimonial, bem como diferentes experiências de atuação com Educação Patrimonial desenvolvidas no Estado da Paraíba, seja na escola ou fora dela. A versão em meio digital do Caderno Temático pode ser acessada no blog da Casa do Patrimônio de João Pessoa:  http//casadopatrimoniojp.com.
Parte dos textos foi produzida pelos participantes do curso “Educação Patrimonial: Reflexões e Práticas”, que a Casa do Patrimônio de João Pessoa promoveu na Estação Cabo Branco, no mês de outubro de 2012. Além desses, compõem o caderno o artigo de Elinaldo Braga, que trata das bandas cabaçais do sertão paraibano; a experiência relatada por Daniella Lira, baseada em sua pesquisa para o mestrado em patrimônio cultural do Iphan, sobre a identidade sertaneja paraibana, a partir das marcas de ferrar gado e das tradições dos vaqueiros e ferreiros; e o texto do poeta e museólogo Mário Chagas, que reflete sobre o jogo político entre a Educação, o museu e o patrimônio cultural.
O objetivo é que o Caderno Temático possa oferecer oportunidades de reflexão e aprofundamento aos professores sobre os processos educativos e sua relação com as memórias e identidades dos seus alunos, partindo do contexto sociocultural da comunidade e do seu entorno, estimulando um novo olhar para a escola e o território no qual está inserida

Livro ilustrativo de Educação Patrimonial será lançado em Vitória-ES

Sem títuloComo parte da comemoração do aniversário de Vitória, o Instituto do Patrimônio Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no Espírito Santo (IPHAN-ES), lança no próximo dia 09 de setembro, a segunda edição do Livro Pinte em Vitória – Patrimônio Histórico.

Com o intuito de inserir a Educação Patrimonial em escolas públicas estaduais, Márcia Lins Rosas, psicóloga social, e Míriam Rosas Mangueira, turismóloga e guia de turismo, ilustram ao público infantil uma pesquisa histórica sobre os patrimônios tombados na cidade de Vitória, além de entrevistas com profissionais ligados à área de patrimônio cultural.

A publicação contemplada pelo edital 2010 da Lei Rubem Braga, também insere registros documentais e fotográficos lúdicos para a fácil compreensão.

IPHAN-RO aposta em educação patrimonial em arqueologia

boom de investimentos em Rondônia, capitaneados pela construção das Hidrelétricas de Jirau e Santo Antônio, têm preocupado o Iphan. Só nas regiões que compreendem as duas usinas, foram encontrados 103 sítios arqueológicos com vestígios de populações indígenas pré-colombianas. De olho na preservação desses santuários da memória, o Iphan aposta na educação patrimonial dos jovens.

Previsto para ter início ainda neste mês, o Programa de Educação Patrimonial em Arqueologia (Pepa) é voltado para cinco turmas do 6º ano do ensino fundamental de escolas públicas de Porto Velho. É nesta fase que os alunos entram em contato com o conteúdo sobre o passado de antes de Cabral aportar por essas terras. “Começaremos com palestras de 30 minutos. Mas, se for de interesse das escolas, o Iphan poderá executar minicursos, incluindo visitas a sítios arqueológicos e orientações a alunos de outras séries”, explica o arqueólogo Danilo Curado, coordenador do projeto.

Se for bem sucedido, o Pepa será levado para escolas públicas do interior do estado. Já as unidades privadas de ensino podem solicitar o projeto a qualquer hora. “Sabemos que os livros e o professor em sala não conseguem explorar com detalhes o que a arqueologia pode trazer. Ao capacitar a população, o Iphan ganha também novos agentes de fiscalização do patrimônio”, afirma Danilo.

Estudante do 8º período de Arqueologia da Universidade Federal de Rondônia (Unir) e uma das idealizadoras do Pepa, Fernanda Maia destaca a necessidade de conscientizar a população sobre sua história. “Por causa das inúmeras obras aqui, têm aumentado as chances de se encontrar sítios arqueológicos. E, com isso, há o risco de o patrimônio se perder. Para promover o desenvolvimento de uma identidade social mais centralizada e coerente, pensamos em um projeto que começasse pelas crianças, pois, diferente dos adultos, elas exercem sobre a família uma pressão muito maior por mudança”, observa.

Investir em consciência patrimonial para promover educação social é uma das ferramentas de preservação da história apontada pela professora da Unir, Lilian Moser. Para a especialista em memória e patrimônio, apesar de presentes nos discursos, as políticas estatais de preservação e informação sobre o passado na região são incipientes.

“O Estado deveria agir de forma firme, promovendo oficinas para a comunidade e fiscalizando as ações. São inúmeras as igrejas e as comunidades ribeirinhas que têm sido inundadas, apesar dos estudos de impacto para a implantação das usinas defenderem que elas estariam a salvo. A população vê a lei de compensação, como o PAC, como um benefício e não como um patrimônio de todos”, critica Moser, referindo-se à lei que criou o Sistema Nacional de Unidades de Conservação, um mecanismo para contrabalançar o impacto das atividades sobre o meio ambiente.

Via Revista de História

Programa levará cultura popular e educação patrimonial

Cerca de 34 mil escolas poderão escolher a Educação Patrimonial para desenvolver projetos de educação patrimonial junto aos alunos. O tema proposto pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) é um dos nove eixos do Programa Mais Cultura nas Escolas, iniciativa dos Ministérios da Cultura e da Educação que busca fomentar ações que promovam o encontro entre escolas públicas e experiências culturais e artísticas em curso nas comunidades vizinhas locais.

As escolas que escolherem a temática deverão desenvolver atividades participativas de formação cultural e aprendizado que promovam vivências, pesquisas e a valorização de bens culturais de natureza material e imaterial referentes à memória e identidade cultural dos variados segmentos da população brasileira. Como exemplo estão os Monumentos e obras de arte, os modos de vida, as festas, as comidas, as danças, as brincadeiras, as palavras e expressões, saberes e fazeres da cultura brasileira, podendo incluir podem servir como base para a produção de materiais didáticos, realização de oficinas de transmissão de saberes tradicionais, pesquisas em arquivos e locais referenciais para a história e a identidade local, regional e nacional.

O Programa, que terá investimento de R$ 100 milhões em 2013 para financiar cinco mil projetos, prevê o desenvolvimento das atividades – que poderão acontecer dentro ou fora da escola – durante o ano letivo, por no mínimo seis meses. Cada projeto terá entre R$ 20 mil e R$ 22 mil em recursos, calculados conforme o número de alunos matriculados na escola. O recurso deverá ser investido tanto na contratação de serviços culturais quanto na compra de materiais permanentes relacionados às atividades artísticas e pedagógicas.

Além da educação patrimonial, as instituições de ensino poderão trabalhar com outros oito os eixos temáticos: Residências de Artistas para Pesquisa e Experimentação nas Escolas; Criação, Circulação e Difusão da Produção Artística; Promoção Cultural e Pedagógica em Espaços Culturais; Cultura Digital e Comunicação; Cultura Afrobrasileira; Culturas Indígenas; Tradição Oral e Educação Museal.

Inscrições
As inscrições seguem até o dia 10 de agosto e poderão participar 34 mil escolas municipais e estaduais da rede pública contempladas pelos Programas Mais Educação e Ensino Médio Inovador, além de artistas e iniciativas culturais. Uma lista com as escolas habilitadas, e outras informações sobre o Programa como, folder, manual e lista de perguntas e respostas podem ser encontradas no sítio eletrônico do MinC, a partir do link:  http://www.cultura.gov.br/maisculturanasescolas.

A inscrição pode ser feita por meio do Sistema Integrado de Monitoramento, Execução e Controle do Ministério da Educação via: http://simec.mec.gov.br. Dúvidas podem ser enviadas para maisculturanasescolas@cultura.gov.br.

Escolas recebem recursos do MEC para ações de Educação Patrimonial

Sem título-1Já estão disponíveis as novas publicações da atividade de Educação Patrimonial. As Fichas e o Manual de Aplicação direcionados à realização do inventário pedagógico nas 313 escolas estaduais e municipais que aderiram neste ano à nova atividade são parte do Programa Mais Educação, do Ministério da Educação (MEC). As fichas para o inventário foram desenvolvidas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) adaptando a metodologia do Inventário Nacional de Referências Culturais – INRC. As publicações estão em versão preliminar neste primeiro ano e ficarão disponíveis para download no site do IPHAN e do Mais Educação.

Além das publicações, o kit completo para realizar as atividades é composto por cinco máquinas fotográficas com a função filmagem; cinco gravadores de áudio digital (MP3); um HD externo; um tripé de câmera; fichas para o inventário impressas reunidas em fichários; cartucho colorido de impressora ou apoio para serviço de impressão; RS 1 mil como apoio para as saídas de campo; R$ 700 para produzir exposições, encontros, rodas de memória, mostras de filmes e outros documentos, a partir dos resultados do inventário.

O recurso chega às escolas via Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE). Além disso, o Programa Mais Educação está inserido no Plano Brasil Sem Miséria, ação prioritária do Governo Federal. O IPHAN participa da iniciativa atuando na implantação de políticas públicas de patrimônio cultural entendendo-as, também, como políticas sociais e de educação, tendo a cultura como importante eixo de desenvolvimento local.

A parceria entre IPHAN e MEC teve início em 2010 e se consolidou com a participação do Ministério no II Encontro Nacional de Educação Patrimonial (II ENEP), realizado em Ouro Preto (MG) em julho de 2011. A partir de então, a Educação Patrimonial passou a integrar o macro-campo Cultura e Artes do Programa Mais Educação.

Nos sites do IPHAN e do MEC está disponível o material de orientação para a realização do inventário e a utilização das fichas. Esse material pretende familiarizar o público escolar com conceitos importantes para o trabalho como, por exemplo, cultura, memória e identidade. O IPHAN irá disponibilizar também, na continuidade da parceria, um repertório de possíveis ações educativas ligadas ao tema.

O Programa Mais Educação envolve, atualmente, 30 mil escolas das redes municipais e estaduais e integra as ações do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE), como uma estratégia do Governo Federal para induzir a ampliação da jornada escolar e a organização curricular, na perspectiva da Educação Integral. Essa estratégia promove a ampliação de tempos, espaços, oportunidades educativas e o compartilhamento da tarefa de educar entre os profissionais da educação e de outras áreas, as famílias e diferentes atores sociais, sob a coordenação da escola e dos professores.

Trata-se da construção de uma iniciativa intersetorial entre as políticas públicas educacionais e sociais, contribuindo, desse modo, tanto para a diminuição das desigualdades educacionais, quanto para a valorização da diversidade cultural brasileira. Desta forma, há o reconhecimento de que a educação deve ser pensada para além dos muros da escola, e considerar a cidade, o bairro e os bens culturais como potencialmente educadores.

Fazem parte do programa o Ministério da Educação, o Ministério da Cultura, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome, o Ministério da Ciência e Tecnologia, o Ministério do Esporte, o Ministério do Meio Ambiente, o Ministério da Defesa e a Controladoria Geral da União.

Outras notícias sobre Educação Patrimonial no endereço http://educacaopatrimonial.wordpress.com/

Nova publicação de Educação Patrimonial no Programa Mais Educação

Ilustração – Paulo Farsette

As escolas que escolheram a atividade de Educação Patrimonial no Programa Mais Educação  já podem ter acesso ao material completo no site do MEC! As novas edições complementam o Primeiro Fascículo de apresentação da atividade (disponível no mesmo endereço) e consistem nas Fichas do Inventário Pedagógico e no Manual de Aplicação.

Confira o material (em versão preliminar): Atividade de Educação Patrimonial no Mais Educação

Saiba mais:

– MEC e Iphan disponibilizam publicação que promove a educação patrimonial nas escolas brasileiras

– Perguntas e Respostas sobre a Educação Patrimonial no Mais Educação

Via Educação Patrimonial

IPHAN no Pará discute roteiros sensoriais interpretativos culturais

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no Pará (IPHAN-PA) promove no próximo dia 12 de abril a 4º edição do ciclo de palestras “Conversa Pai D’égua: falando sobre patrimônio”. O evento terá como temática o Programa Sentidos Urbanos, realizado pela Casa do Patrimônio de Ouro Preto e contará com a especialista Simone Fernandes, do IPHAN de Minas Gerais. As edições anteriores promovidas pelo IPHAN-PA abordaram a “Paisagem Cultural e Patrimônio”, “Legislação e Patrimônio Cultural” e “Educação Patrimonial”.

O Projeto de Minas, Sentidos Urbanos: patrimônio e cidadania teve metodologia concebida pelo Departamento de Turismo da Universidade Federal de Ouro Preto, em parceria com o IPHAN (Escritório Técnico e a Casa do Patrimônio de Ouro Preto) e com a Fundação de Arte da cidade. Teve início em 2009, quando foram implementados roteiros sensoriais interpretativos, dirigidos inicialmente ao público jovem, em especial estudantes universitários.

Os roteiros são estruturados na percepção diferenciada da cidade, nos detalhes vivenciais dos lugares de memória e nas qualidades das ambiências urbanas: cheiros, sons, texturas, luminosidades, ventos, sensações, lembranças, fluxos, usos e formas de apropriação.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas via e-mail andre.andrade@iphan.gov.br. É necessário conter nome completo, área de formação e instituição.

Veja o convite[aqui]

Serviço:
Conversa pai d’égua: falando sobre patrimônio
Palestra: “Casa do Patrimônio de Ouro Preto – Programa Sentidos Urbanos: patrimônio e cidadania” – Esp. Simone Fernandes – IPHAN Minas Gerais
Dia: 12/04/13
Horário: 15h às 18h
Local: Auditório do IPHAN no Pará (Gov. José Malcher, nº 474, esquina com Benjamim Constant) Inscrições:andre.andrade@iphan.gov.br | Inscrições gratuitas | Será entregue certificado

IPHAN/PA promove debate sobre Educação Patrimonial

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no Pará (IPHAN-PA) promove o 3º evento do ciclo de palestras Conversa Pai D’égua: falando sobre patrimônio, no próximo dia 8 de março, no auditório do IPHAN à Avenida Governador José Malcher, nº 474, em Belém. A temática abordada será educação patrimonial, com foco no processo permanente de trabalho voltado para o patrimônio. A professora Lygia Segalla, da Universidade Federal Fluminense (UFF), coordenadora do Laboratório de Educação Patrimonial (LABOEP), será a especialista convidada. A inscrição é gratuita. As ações de educação patrimonial realizadas pelo IPHAN-PA são compostas por processos educativos que primam pela construção coletiva do conhecimento, pelo diálogo entre os agentes sociais e pela participação efetiva das comunidades detentoras das referências culturais onde convivem noções de patrimônio cultural diversas.

A superintendente do IPHAN-PA, Dorotéa Lima, acredita que a educação patrimonial pode ajudar o indivíduo a ampliar seus horizontes e sua relação com o mundo. Para ela, o debate é fundamental para estimular a reflexão sobre a importância da preservação do patrimônio histórico e o papel da educação patrimonial nesse contexto.

As inscrições gratuitas podem ser feitas pelo e-mail andre.andrade@iphan.gov.br, enviando nome completo, área de formação e instituição a qual o inscrito é ligado.

Ciclo de Palestras Conversa Pai D’égua
O objetivo é discutir e esclarecer diversos aspectos das questões mais atuais sobre o tema, trazendo especialistas para abordar de forma qualificada esses assuntos. Já foram realizadas duas palestras abordando os temas Paisagem Cultural e Patrimônio e Legislação e Patrimônio Cultural.

Veja o convite [aqui]

Serviço:
Conversa Pai D’égua: falando sobre patrimônio
Palestra: Educação Patrimonial: valores negociados e processos de patrimonialização
Palestrante: Drª. Lygia Segala
Data: 8 de março de 2013, de 15h às 18h
Local: Auditório IPHAN-PA
Endereço: Av. José Malcher, nº 474, próximo a Benjamim

IPHAN no Paraná promove oficinas de educação patrimonial

De 19 a 21 de fevereiro, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no Paraná irá promover oficinas para educadores da rede pública de ensino de Paranaguá com base nas pesquisas sobre o patrimônio cultural local. A ideia é sensibilizar os educadores para a formação de agentes multiplicadores do enfoque Educação-Patrimônio. As oficinas têm como objetivo proporcionar a reflexão sobre noções de patrimônio cultural, identificar patrimônios do litoral paranaense, debater sobre formas de preservação e sugerir ações educativas a serem trabalhadas no dia a dia escolar.

Com esse conhecimento, os próprios professores, na volta às aulas, podem estimular seus alunos a realizarem a identificação e o registro do que eles próprios consideram como um bem cultural da região onde vivem, construindo uma noção ampla e compartilhada do que é o patrimônio cultural. Após esse trabalho, as escolas que se interessarem podem desenvolver atividades na linha de Educação Patrimonial através do Programa Mais Educação, do Ministério da Educação.

A iniciativa visa incentivar e dar apoio para as escolas realizarem inventários do patrimônio cultural local. Assim, os alunos poderão produzir vídeos, fotos, áudios e textos sobre a história da cidade, suas vivências, festas, celebrações e demais manifestações culturais.
Em Paranaguá, serão organizados três encontros, com 8 horas de duração cada. Os dois primeiros acontecerão nos dias 19 e 21 de fevereiro, e o terceiro será em março. Serão realizados em parceria com a Secretaria Estadual de Educação. As vagas são limitadas.

Educação Patrimonial no Mais Educação
Uma parceria firmada em março de 2012 entre o Ministério da Educação (MEC) e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) está levando para escolas estaduais e municipais de todo o Brasil uma linha de ação na área de Educação Patrimonial. A partir de uma concepção de Educação Integrada em tempo integral, base do programa Mais Educação, pretende-se envolver a comunidade escolar no reconhecimento e preservação do patrimônio cultural. A ideia é que a própria comunidade realize um inventário do que valoriza e compreende como um bem cultural local.

Além de material didático para introduzir e apoiar as atividades de educação patrimonial, cada escola que participa do projeto recebe um kit do MEC para a realização de um inventário. Dependendo da necessidade de cada escola o kit pode conter máquinas fotográficas com a função filmagem; gravadores de áudio digital (MP3); HD externo; tripé de câmera; cartucho colorido de impressora ou apoio para serviço de impressão; fichas para o inventário, além de um montante em dinheiro como apoio para as saídas de campo e para produção de exposições, encontros, rodas de memória, mostras de filmes, entre outros.

Serviço:
Oficinas de Educação Patrimonial – Programa Mais Educação
Data: 19 e 21 de fevereiro
Local: Auditório do Núcleo Regional de Educação – Paranaguá
Mais informações: Iphan /Paraná – (41) 3264.7971

Mais informações:
Iphan /Paraná
Lia Ono
Telefone: (41) 3264.7971

Uma completa lista de Links sobre Patrimônio Cultural – Museus , Institutos , Bienais, Fundações, Associações, Bibliotecas

Nesta listagem de links em Ordem Alfabética , uma verdadeira geléia geral, tem de tudo relacionado a patrimônio histórico. Sites nacionais e internacionais de entidades ligadas ao assunto, museus, bibliotecas, fundações, Oscip, Ong´s, institutos. Se tiver algum link que não esteja listado aqui, nos envie que ficaremos felizes em atualizar.

Esperamos que de alguma forma isto seja útil.

ABOTTC – Associação Brasileira das Operadoras de Trens Turísticos Culturais,

Academia Nacional de Artes Plásticas,

Arte Web Brasil
ww.artewebbrasil.com.br,

Artista Net
www.artistanet.com.br,

ABRACOR – Associação Brasileira de Conservadores,
Academia Brasileira de Letras – ABL,
Agencia Española de Cooperación Internacional,
AIC – Instituto Americano de Conservação,
Alaska art gallery exhibits Ricker paintings,
Alfred Stieglitz: New Perspectives,
Amantes da Ferrovia,
Amsterdam – The Channels,
An Edward Hopper Scrapbook,
Ancient Egypt at the MFA,
Arqueológicas APAI – Associação Portuguesa de Arqueologia Industrial,
Arquitetura e Design,
Arquivo Central do Sistema de Arquivos/Unicamp,
Arquivo do Estado de São Paulo,
Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro,
Arquivo Histórico do Museu Imperial,
Arquivo Nacional,
Arquivo Público da Cidade de Belo Horizonte,
Arquivo Público do Estado do Espírito Santo,
Arquivo Público do Pará,
Arquivo Público do Paraná,
Arquivo Público Estadual Jordão Emerenciano/Pernambuco,
Art and Exhibition Hall,
Art Conservation – Florença,
Art Entertainment Network Complex,
Art Historians’ Guide to the Movie,
Art Kara,
Artchive – Goya’s Black Paintings,
Arte Popular Brasileira,
Arteplastica,
Associação Brasileira de Encadernação e Restauro,
Associação Nacional de Preservação Ferroviária,

Art on the Net
www.art.net,

Art Museum Network – EUA
www.amn.org,

Associación Española De Gestores de Patrimonio Cultural,
Banco do Brasil – Cultura & Cidadania,
Barcelona – La web de la ciutad de Barcelona,
Bellas Artes, Museos y PatrimonioBIACS – Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Sevilha,
Bienal do Mercosul,
Bienal de São Paulo,
Bienalle di Venezia,
British Museum – Inglaterra
Biblioteca Aloísio Magalhães,
Biblioteca da Academia Brasileira de Letras,
Biblioteca da Marinha,
Biblioteca do Exército,
Biblioteca Luiz Saia,
Biblioteca Nacional da Espanha,
Biblioteca Nacional da França,
Biblioteca Nacional da Suíça,
Biblioteca Nacional de Portugal,
Biblioteca Nacional do Canadá,
Biblioteca Universitária/UFMG,
Biblioteca Virtual Miguel de Cervantes,
Brasil – general information about Brazil,
Brasil Arqueológico,
Brasília – Fotos de Imersão,
Caixa Econômica Federal – CEF,
Caminhos do Sertão,
Campos dos Goytacazes – UFF,
Canada’s Digital Collections Program,
Cancun – Cancun online,
Cape – Town- visitor’s guide,
Casa do Patrimônio da Chapada do Araripe – Memorial do Homem Cariri,
Casa do Patrimônio de João Pessoa,
Casa do Patrimônio de Olinda,
Casa do Patrimônio de Ouro Preto – Programa Sentidos Urbanos,
Casa do Patrimônio de Recife,
Casa do Patrimônio do Vale do Ribeira SP,
Casa do Patrimônio Região dos Lagos,
Casas do Patrimônio do Rio de Janeiro,
Centro Cultural da Justiça Federal,

Centro Cultural Paço Imperial ,

Centro Cultural Banco do Brasil
www.bb.com.br/appbb,

Centro Cultural São Paulo
sampa3.prodam.sp.gov.br/ccsp,

Centro Cultural Perú Virtual,
Centro de Memória da Academia Brasileira de Letras,
Centro de Memória da Unicamp,

Centro de Referência e Informação em Habitação,

Centre Pompidou
www.centrepompidou.fr,

Charter of Cultural Tourism – ICOMOS,
Chile – Gochile,
Cidades Históricas Brasileiras,
Cirque du Soleil,
Cité des Sciences et de l`Industrie – La Villete,
CityBrazil,
Ciudad de México – mycity,
Ciudad Virtual de Antropología y Arqueología,
Civilization – Canadá,
CNFCP – Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular,
Collection Frieder Burda,
Comissão de Turismo do Parlamento Centroamericano,
Comissão do Patrimônio Cultural – USP,
CONDEPHAAT – SP,
CONFEA – Conselho Federal de Engenharia e Arquitetura,
Consejo de Monumentos Nacionales – Chile,
Corcoran Gallery of Art,
Cultura Caiçara,
Cultural Heritage Search Engine,
Cultural tourism program – Universidade de Barcelona,
Darci de Abreu Cardoso – Arte,
Defender.org,
Departamento do Patrimônio Histórico – São Paulo,
Detroit Institute of Arts,
Deutsche Stiftung Deukmal Schutz,
DGEMN – Direção Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais- Portugal,
Diamantina – diamantina.com.br,
Digitisation of European Cultural HeritageDocumenta de Kassel,
Educação Patrimonial,
Egito – Egypt Tourism Net,
English Heritage,
Era uma vez uma cidade…,
Escritório Técnico do Iphan em Olinda,
Èský Krumlov – Official Information System,
Estações Ferroviárias,
Europa – União Européia,
Fernando Pessoa – Obra Poética,
Fin del mundo,
FIOCRUZ – Fundação Oswaldo Cruz,
First Impressionist Exhibition,
Foundation for Conservation & Research of Urban Traditional Architecture Índia,
Fundação Iberê Camargo,Fundação Arquivo e Memória de Santos,
Fundação Athos Bulcão,
Fundação Carlos Gomes,
Fundação Darcy Ribeiro,
Fundação Garcia D’Ávila,
Fundação Ondazul,
Fundação Oscar Niemeyer,
Fundação Oswaldo Cruz – FIOCRUZ,
Fundação Parque Zoológico de São Paulo,
Fundação Planetário,
Fundação Pró-Memória de São Caetano de Sul,
Fundação Roberto Marinho,
FUNDARPE – PE,
FURB – Universidade Regional de Blumenau,
FURG – Universidade do Rio Grande,
Galeria Pessoal Virtual – Oscar Araripe,
Galleria Borghese Official Site,
GETTY,
Glass Houses,
Grécia – Aegan,
Guggenheim Museum,
Hangar,
Harvard University,
Hemisfério Cultural,
Herein – European Heritage Network (Red Europea de Patrimonio con servicio de información permanente sobre patrimonio),
Heritage on the Web gateway,
Heritage Preservation,
Heritage Toronto,
Hong Kong- City of Life,,
IAB – RJ – Instituto de Arquitetos do Rio de Janeiro,
ICCROM- Library,
ICOM – Comitê Brasileiro,
ICOM – International Council of Museums,
ICOMOS – International Commitee on Cultural Tourism,
Instituto Latinoamericano de Museus – Costa RicaIdentidades AmericanasInstituto Português de Museus
Iepha – Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais,
IHGAL – Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas,
IIC- RJ: Instituto Italiano di Cultura, Rio de Janeiro,
Impressionism,
InfoARQ – UFSC – Grupo de Pesquisa da Informática em Arquitetura,
INPE- Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais,
Instituto Centrale di Restauro,
Instituto Latinoamericano de Museos,
Instituto Moreira Salles,
Instituto per l’Arte e il Restauro Palazzo Spinelli,
Instituto Português de Museus,
International Center for Research and Study on Tourism,
International Centre for the Study of Preservation and Restoration of Cultural Property/Iccrom,
International Child Art Foundation,
International Network on Cultural Policy – Canadá,
Interpretation Canada – The North’s turn,
IPHAE – RS,
IPHAEP – PB,
IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional,
Iphan em Santa Catarina,
Iphan em São Cristóvão – SE,
IPPAR – Instituto Português do Património Arquitectónico,
Instituto Pensarte – São PauloIrlanda – Ireland Travel
Itaú Cultural São Paulo
Journal of Conservation & Museum Studies,Kyoto National Museum – Japão,
L´officiel des Arts,
Labs Tech European Network (Laboratorios de Ciencia y Tecnología para la conservación del Patrimonio Cultural Europeo),
Le Splendeur de L’Art dans le plus grand Musée du Monde,
Les Peintures Murales de nos églises,
Les Projections du Cénotaphe,
Links to Other Heritage Conservation Sites,
Links to The Past – National Park Cultural Resources,
Londres,
Lopdell House Gallery,
Madrid – Softguía Madrid City Guide,
Mégalithes du Morbihan,
Metrô – SP,
Michigan State University,
Missões Jesuíticas dos Guaraní,
MIT – Massachusetts Institute of Technology,
Museo Bellas Artes de Bilbao – Espanha,
www.museobilbao.com
Moçambique – página Oficial de Moçambique,
Monet’s House and Garden at Giverny,
Monticello,
Montreal – Montreal Oficial Tourist Information,

MultArte,

Metropolitan Museum of Art – EUA
www.metmuseum.org,

Musée des Arts et Metiers,
Musée Rodin,
Museo de la Palabra y la Imagen/El Salvador,
Museo de la Patagonia/Argentina,
Museo delle Genti d’Abruzzo,
Museo Jose Hernandez/Argentina,
Museo Nacional de Antropologia/México,
Museu Carlos Costa Pinto – Salvador – BA,
Museu Casa de Portinari- Brodowski – SP,
Museu Comarcal Salvador Vilaseca,
Museu da Cachaça/Pernambuco,
Museu da Imagem e do Som/Paraná,
Museu da Inconfidência,
Museu da Música de Mariana,
Museu da Produção Rural – Freilichtmuseum Ballenbergz,
Museu da República,
Museu d’Arqueologia de Catalunya,
Museu de Arqueologia e Etnologia – UFBA,
Museu de Arqueologia e Etnologia – USP,
Museu de Arte Contemporânea do Paraná/Curitiba,
Museu de Arte de São Paulo – MASP,
Museu de Arte Moderna da Bahia,
Museu de Arte Moderna de São Paulo,
Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro,
Museu de Biologia Professor Mello Leitão,
Museu do Açude,
Museum.com
www.museum.com,
Museu do Brinquedo – Sintra,
Museu Histórico e Diplomático Palácio Itamaraty,
Museu Histórico Nacional,
Museu Imperial,
Museu Lasar Segall,
Museu Nacional da Quinta da Boa Vista,
Museu Nacional d’Art de Catalunya,
Museu Nacional de Belas Artes,
Museu Raymundo Ottoni Castro Maya,
Museu Victor Meirelles,
Museu Villa Lobos,
Museum of Ancient and Modern Art,
Museum of Bad Art (MOBA),
Museum of Contemporary Art – Sydney,
Museum of International Folk Art (MOIFA), Santa Fe NM,
Museum of Latin American Art,
Museum of Modern Art, New York (MoMA),
Museum of Natural History, Londres,
Museum of Outdoor Arts,
Museums and The Web 2000,

Museums in Toronto – Museum Studies,

Musée D’Orsay – França
www.musee-orsay.fr,

Musée du Louvre
www.louvre.fr,

Museo Barraccco – Itália
www.roma2000.it,

Museo Bellas Artes de Bilbao – Espanha
www.museobilbao.com,

Museo de Arte Costarricense – Costa Rica
www.musarco.go.cr,

Museo de Arte Carrillo Gil – México
www.macg.inba.gob.mx,

Museo de Arte Visual – Chile
www.mav.cl,

Museu del Corso – Itália
www.museodelcorso.it,

Museo del Prado – Espanha
museoprado.mcu.es,

Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofia – Espanha
www.artmag.co,

Museo Nacional de Artes Visuais – Uruguai
www.mnav.gub.uy,

Museo Nacional de Bellas Artes – Argentina
villamayor.com.ar,

Museo Nacional de Bellas Artes – Chile
www.puc.cl,

Museo Nacional de Colombia
www.museonacional.gov.co,

Museum of Modern Art – EUA
www.moma.org,

Museus da Rússia
www.museum.ru,

Museu Brasileiro de Escultura
www.mube.art.br,

Museu de Arte Contemporânea de Niterói
www.niteroi.com.br,

Museu de Arte Contemporânea do Paraná
www.pr.gov.br/mac,

Museu de Arte Contemporânea de São Paulo
www.mac.usp.br,

Museu de Arte de São Paulo
masp.uol.com.br,

Museu de Arte Moderna da Bahia
www.mambahia.com.br,

Museu de Arte Moderna de São Paulo
www.mam.org.br,

Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro
www.mamrio.com.br,

Museu Imperial do Rio de Janeiro
www.museuimperial.gov.br,

Museu Oscar Niemeyer – Paraná
www.pr.gov.br/mon,

Museu Virtual de Arte Brasileira
www.museuvirtual.com.br,

Museus Castro Maya – Rio de Janeiro
www.museuscastromaya.com.br,

MY STUDIOS- VERMEER,
National Center for Preservation Technology and Training,
National Gallery of Arts,
National Gallery of Australia,
National Maritime Museum,
National Museet,
National Trust/EUA,
New York – New York Convention & Visitors Bureau,
New Zealand National Maritime Museum,
Newfoudland Museum – Viking Millennium Travelling Exhibition,
Northeast Document Conservation Center,
Nova Zelândia – Virtual New Zealand,
Oaxaca – Oaxaca Tourist’s Guide,
OEI – Organización de Estados Iberoamericanos para la Educación, la Ciencia y la Cultura,
ONU – United Nations Home Page,
Organização das Cidades Patrimônio Mundial/OCPM,
Organização dos Estados Americanos,
Organizations Involved in Heritage Conservation,
ORINOCO,
Os Melhores do Brasil,
Ouro Preto – Patrimônio Cultural da Humanidade,
Oxford University,
Pacific Language Institute,
PACT Red europea de cooperación ciéntifico-técnica aplicada al Patrimonio Cultural,
Páginas Alemãs,
Paraty – paraty.com,

Paraty – paraty.com.br,

Pinacoteca Barão de Santo Ângelo
www.ufrgs.br/acervoartes,

Paris – Montemartre Paris Welcome,
Paris – Paris Pages,
Paris – Paris Tourism,
Paris – The Paris Pages,
Pirenópolis – site oficial,
Politechnika Gdanska,
Politechnika Gdanska- Preservation Engeenering Heritage Gdansk Outlook 2000,
Polônia – Poland Home Page,
Portland Art Museum,
Projeto Portinari,
PTN – Preservation Trades Network,
PUCCAMP – Pontíficia Universidade Católica de Campinas,
PUC-MG – Pontíficia Universidade Católica de Minas Gerais,
PUC-RJ – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro,
PUC-SP – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo,
Quebec – Culture,
Quipus Cultural Foundation – Bolivia,
Rede ALCUE Patrimônio Cultural,
Reflexo – Fotos e Textos,
Restauro da Igreja Matriz de Pirenópolis,
RICYT Red Iberoamericana de Indicadores de Ciencia y Tecnologia,

Roma – Enjoy Rome,

Revista Museus
www.revistamuseu.com.br,

San Francisco – San Francisco Convention & Visitor’s Bureau,
San Francisco – San Francisco Reviews of Hotels,
Santiago de Compostela – Caminho de Santiago,
São Miguel das Missões,
São Paulo – sampa.art.br,
São Paulo Café Turismo,
SBPC- Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência,
Science et Patrimoine Culturel,
Sculpture Garden Feature,
SESC – Serviço Social do Comércio,
Sheboygan Art Museum,
SIRCHAL – Sitio Internacional sobre la revitalización de centros Históricos de ciudades de América Latina y el Caribe,
Site Officiel du Musée du Louvre,
Sítio Roberto Burle Marx (SRBM),
Skirball Cultural Center,
Smithsonian American Art Museum,
SOS – Save Outside Sculpture,
Stanford University Home Page,
Sydney – Australia’s Travel and City Guide,

The Art Institute of Chicago,

The International Council of Museums – França
icom.museum,

The Baltimore Museum of Industry,
The British Council – Brazil,
The Center for Intuitive and Outsider Art,
The Centre for Cross- Cultural Research – Australia,
The Franklin Institute Science Museum,
The Frick Collection and Frick Art Reference Library,
The James Joyce Centre,
The Library of Congress,
The Metropolitan Museum of Art,
The Minneapolis Institute of Arts – Modernismo,
The Natural History Museum,
The Robert Gumbiner Foundation,
The State Hermitage Museum,
Theatro Municipal de Niterói,
Trancoso – trancoso.com,
UA – Universidade do Amazonas,
UCB – Universidade Castelo Branco,
UCPel – Universidade Católica de Pelotas,
UCSAL – Universidade Católica de Salvador,
UDESC – Universidade do Estado de Santa Catarina,
UEL – Universidade Estadual de Londrina,
UEM – Fundação Universidade do Estado de Maringá,
UEMG – Universidade do Estado de Minas Gerais,
UEPG – Universidade Estadual de Ponta Grossa,
UESB – Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia,
UESC – Universidade Estadual de Santa Cruz,
UFAC – Universidade Federal do Acre,
UFAL – Universidade Federal de Alagoas,
UFBA – Universidade Federal da Bahia,
UFC – Universidade Federal do Ceará,
UFES – Universidade Federal do Espírito Santo,
UFF – Universidade Federal Fluminense,
UFG – Universidade Federal de Goiás,
UFJF – Universidade Federal de Juiz de Fora,
UFLA – Universidade Federal de Lavras,
UFMA – Universidade Federal do Maranhão,
UFMG – Universidade Federal de Minas Gerais,
UFMS – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul,
UFMT – Universidade Federal de Mato Grosso,
UFOP – Universidade Federal de Ouro Preto,
UFPA – Universidade Federal do Pará,
UFPB – Universidade Federal da Paraíba,
UFPel – Universidade Federal de Pelotas,
UFPI – Universidade Federal do Piauí,
UFPR – Universidade Federal do Paraná,
UFRGS – Universidade Federal do Rio Grande do Sul,
UFRJ – Universidade Federal do Rio de Janeiro,
UFRN – Universidade Federal do Rio Grande do Norte,
UFRPE – Universidade Federal Rural de Pernambuco,
UFRRJ – Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro,
UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina,
UFSCar – Universidade Federal de São Carlos,
UFSM – Universidade Federal de Santa Maria,
UFU – Universidade Federal de Uberlândia,
UFV – Universidade Federal de Viçosa,
UMC – Universidade de Mogi das Cruzes,
UNB – Universidade de Brasília,
UNEMAT – Universidade do Estado de Mato Grosso,
Unesco,
Unesco – Brasil,
UNESP- Universidade Estadual Paulista,
UNICAMP- Universidade Estadual de Campinas,
UNICAP – Universidade Católica de Pernambuco,
UNIFESP – Universidade Federal de São Paulo,
UNIJUÍ – Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul,
UNIOESTE – Universidade Estadual do Oeste do Paraná,
UNIR – Universidade Federal de Rondônia,
UNIRIO – Universidade do Rio de Janeiro,
UNISC – Universidade de Santa Cruz do Sul,,
UNISO – Universidade Federal de Sorocaba,
UNITINS – Universidade Federal de Tocantins,
Universidade Estadual de Santa Cruz,
Universidade Federal de Pernambuco – mestrado em desenvolvimento urbano,
Universidade Politécnica de Valência,
Universidade sem Fronteiras,
Universidade Virtual,
University of Dublin,
University of Sydney- Introduction Archaeology,
University of Toronto,
University of Victoria – Cultural Resource Managment Progra,
UNOESC – Universidade do Oeste de Santa Catarina,
UPF – Universidade de Passo Fundo,
Upper Midwest Rock Art Research Association/Umrara,
USP – Universidade de São Paulo,
UTAD – Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro,
Veliky Novgorod for Travellers. Novgorod State Museum,
Victoria and Albert Museum London,
VideoMuseum,
Virtual Leonardo,
VituArt – Galeria Virtual de Arte,
Whitney Museum of American Art,
World Tourism Organization,
World Wide Arts Resources