Deu no G1 : Famílias serão remanejadas para revitalização da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré , em Porto Velho

Pátio da ferrovia tombado pelo Iphan em 2006 (Foto: Taísa Arruda/G1)

 As famílias que ocupam a região ao longo dos trilhos da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré (EFMM), em Porto Velho, serão retiradas do local para o início da obra de revitalização do trecho que compreende a Igreja Santo Antônio até o cemitério da Candelária. O prazo para conclusão da obra é outubro de 2014. Um acordo foi firmado entre prefeitura de Porto Velho e concessionária Santo Antônio Energia para resolver o impasse que impedia a continuação das revitalizações. O barracão onde funciona a oficina de máquinas será entregue em dois meses.

Para o Iphan, este é o primeiro passo para a execução do acordo de compensação das usinas. “Toda a revitalização não teria sentido se o trem não voltasse a fazer o seu passeio, porque se refere ao complexo da estrada de ferro que é a memória da nossa cidade”, diz Beto Bertagna, superintendente do Iphan.

Veja matéria completa e o vídeo no G1 Rondônia

Em Rondônia, blog mostra a Estrada de Ferro Madeira-Mamoré antes e depois de revitalização

Veja neste arquivo Power Point produzido pelo Arquiteto Giovani Barcelos , um comparativo entre o que era a Estrada de Ferro Madeira-Mamoré no ano de 2008 e , depois, no ano de 2012. Muito útil para professores de história regional e para quem realmente se interessa pela realidade da ferrovia tombada. Clique no link para fazer download     >      ESTRADA DE FERRO MADEIRA-MAMORÉ

fonte: efmm100anos