Iphan/PB promove Seminário “Patrimônio e Educação”

A Superintendência do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, por meio da Casa do Patrimônio de João Pessoa, realizará o Seminário “Patrimônio e Educação”, com o objetivo de debater processos educativos no âmbito da educação não-formal, voltados à valorização do patrimônio cultural.

O evento será realizado no dia 18 de setembro, das 9 às 12h, na sede da Casa do Patrimônio de João Pessoa, localizada na Praça Rio Branco, nº 30 – Centro.

A programação se inicia com a fala de Igor Alexander, historiador e mestrando em patrimônio cultural pelo Iphan, com a palestra “Na confluência da roda: documentos patrimoniais, educação patrimonial e pedagogia griô”. O objeto da sua pesquisa são as práticas educativas empreendidas pela Escola Viva Olho do Tempo – Evot, localizada no Vale do Gramame, zona rural de João Pessoa. A Evot é uma ONG que atua na região e seu trabalho está voltado para a valorização das referências culturais locais.

O debate segue com a apresentação “Areia e seus museus: ações de integração com a comunidade”, da arquiteta Lucia Giovanna, coordenadora do Ponto de Cultura Viva o Museu e atual secretária de Educação da cidade de Areia. Vencedor do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade – Edição 2012, na categoria “Preservação de Acervos”, o projeto desenvolvido em Areia é um exemplo de envolvimento da comunidade, sobretudo dos jovens locais, com vistas à preservação, valorização e apropriação do seu patrimônio cultural.

Por último será a palestra “Museu do Patrimônio Vivo: uma experiência piloto de salvaguarda de patrimônio imaterial”, com Marcela Muccillo, sócia fundadora da ONG Coletivo Jaraguá e coordenadora-geral do projeto “Museu do Patrimônio Vivo de João Pessoa”. Essa iniciativa foi vencedora do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade – Edição 2013, na categoria “Patrimônio Imaterial”. O projeto consiste na valorização das manifestações culturais de diferentes bairros da cidade de João Pessoa, com forte trabalho baseado na transmissão dos saberes pelos mestres da cultura popular aos jovens locais.

Casa do Patrimônio de João Pessoa/PB lança 3ª edição do seu jornal informativo

casa-jpO Jornal Casa do Patrimônio, desenvolvido pela Superientendência do Iphan na Paraíba, por meio da Casa do Patrimônio de João Pessoa, em parceria com o Departamento de Comunicação Social da UFPB, chega a sua terceira edição.

Neste número, o jornal apresenta matérias sobre o resgate de urnas funerárias na cidade de Pilões e a implantação de Museu de Arqueologia no local, sobre a riqueza cultural da cidade de Zabelê e sobre a história e referências culturais do bairro da Penha, em João Pessoa, com destaque para a romaria e o santuário à santa, que comemora 250 anos em 2013.

Completando a edição, o jornal traz matérias sobre as iniciativas paraibanas selecionadas no Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade nos anos de 2012 e 2013. A primeira delas é sobre o trabalho desenvolvido pela Associação dos Amigos de Areia, com envolvimento dos jovens locais na preservação e valorização do patrimônio histórico. A outra matéria é sobre o Museu do Patrimônio Vivo de João Pessoa, empreendido pelo Coletivo Jaraguá, que trabalha com jovens de diferentes bairros da cidade de João Pessoa, registrando as referências culturais locais, com foco nos mestres da cultura popular.

O Jornal Casa do Patrimônio é desenvolvido com a finalidade de disponibilizar informações culturais e aproximar a população da Paraíba cada vez mais com os patrimônios locais. O propósito do jornal é comunicar, ao público em geral, a dinâmica dos processos em torno do Patrimônio Cultural, e retratar diferentes pontos de vistas sobre processos educativos, dentro e fora de sala de aula, que envolvam a Educação Patrimonial. Assim, são produzidas matérias sobre a diversidade cultural; são descobertas histórias de vidas e divulgadas produções literárias e científicas que tratem da temática.

Para a produção do jornal, a Casa do Patrimônio de João Pessoa conta com a parceria da professora Jamile Paiva, do curso de Comunicação e Jornalismo da UFPB, que coordena o grupo de estudantes que produzem as matérias.

Leia aqui a edição completa

IPHAN-PB promove mostra cultural sobre tradicionalismo regional

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional na Paraíba (IPHAN-PB) apresenta, de 28 de maio a 16 de agosto de 2013, a exposição Vale do Gramame: Memórias e Vivências. A região é rica em recursos naturais e preciosa pela vivacidade cultural. Abrange comunidades rurais, urbanas, quilombolas e indígena, com uma população aproximada de 20 mil habitantes, situada numa área periférica das cidades de João Pessoa e Conde.

Dentre as expressões culturais existentes no Vale, destacam-se o coco de roda, a ciranda, a capoeira, a poesia popular, a lapinha, a quadrilha junina, a pesca, o forró pé-de-serra, o artesanato, as brincadeiras infantis, o cultivo e o manuseio de ervas, além de muitas narrativas lendárias.

A exposição “Vale do Gramame: Memórias e Vivências”, ao mesmo tempo que convida o público a vivenciar a riqueza cultural dessa região, também faz uma homenagem aos mestres e mestras locais, que mantêm vivas as suas referências culturais, transmitindo-as às novas gerações.

Além de painéis educativos, também serão expostos objetos, como um grande barco em madeira, que retratam o cotidiano e as referências culturais das comunidades. A exposição realizada em parceria com a Congregação Holística da Paraíba contará ainda com vídeos produzidos pela Escola Viva Olho do Tempo, mostrando a riqueza do Vale pelo olhar dos seus moradores e mestres da cultura popular.

Vale do Gramame: Memórias e Vivências está aberto de segunda a sexta-feira, das 9h à 17h. A entrada é livre. E podem ser feitas visitas guiadas de grupos escolares. O agendamento prévio deve ser feito pelo telefone (83) 3241.2896.

O catálogo da exposição está disponível no link:  http://casadopatrimoniojp.com/?p=721.

Serviço:
Exposição “Vale do Gramame: Memórias e Vivências”
Data:
28 de maio a 16 de Agosto de 2013
Local: Praça Rio Branco, nº 30, no Centro de João Pessoa – João Pessoa -PB

IPHAN realiza III Seminário de Pesquisa do Mestrado Profissional em Preservação do Patrimônio Cultural

Sem título-1O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional na Paraíba e no Rio Grande do Norte, com apoio da Coordenação de Pesquisa e Documentação (Copedoc/IPHAN), promove em Natal, no próximo dia 29 de abril, às 13h, o III Seminário de Pesquisa PEP/MP IPHAN: Paraíba e Rio Grande do Norte.

O PEP/MP – Mestrado Profissional em Preservação do Patrimônio Cultural do IPHAN é um Programa de Pós-Graduação que visa à formação interdisciplinar de profissionais graduados em diversas áreas do conhecimento para atuarem no campo da preservação do patrimônio cultural. A proposta pedagógica do Mestrado associa práticas de preservação nas unidades do IPHAN distribuídas em todo território nacional ao aprendizado teórico-metodológico e à pesquisa.

PROGRAMACAO III Seminario de Pesquisa IPHAN PB RN - 2013 - CópiaO Seminário é uma das atividades do Programa e tem como objetivo a apresentação – por parte dos alunos – das atividades e pesquisas em desenvolvimento na sua unidade, bem como a discussão com outros profissionais, professores, estudantes e pesquisadores sobre temas relacionados à preservação.

Nesta edição será abordado a preservação do patrimônio arqueológico e a promoção de ações de Educação Patrimonial. O evento é gratuito, aberto a todos os interessados e não há necessidade de prévia inscrição.

Confira a programação do evento [aqui].

Serviço:

III Seminário de Pesquisa do PEP/MP IPHAN: Paraíba e Rio Grande do Norte
Data: 29 de abril
Horário: 13h
Local: Auditório do Museu da Cultura Popular Djalma Maranhão – Praça Augusto Severo, Ribeira – Natal/RN
Informações: (84) 3211.3820 (Iphan-RN) e (83) 3241.2896 (Iphan-PB)
Entrada franca

Na Paraíba : Portal estimula a preservação da memória em João Pessoa

A Praça João Pessoa , mais conhecida como a Praça dos Três Poderes é um local bastante familiar para a população pessoense, mas será que ela sempre se configurou desta forma ? Quais as mudanças ocorridas ao longo do tempo ? Essa e as demais perguntas , serão respondidas na mais nova vivência produzida pelo portal http://www.memoriajoaopessoa.com.br/vivencias/ .

O portal memoriajoaopessoa.com.br é resultado de um Projeto de Extensão vinculado ao Departamento de Arquitetura da Universidade Federal da Paraíba.

Aproveite e deixe o seu comentário .

Iphan-PB investe na preservação do Sítio Arqueológico das Itacoatiaras do Ingá

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional na Paraíba (IPHAN-PB) investirá R$ 250 mil na preservação do Sítio Arqueológico das Itacoatiaras do Ingá. O plano de ação tem como principais ações a sondagem, prospecção e escavações arqueológicas em área de 41,25 hectares de extensão, além da conservação do painel principal. O Plano também prevê a interação com a população local por meio de palestras e visitas monitoradas por técnicos para alunos da rede pública municipal, produção de um registro videográficos e a produção de uma publicação sobre a pesquisa.

A equipe contratada será formada por 20 profissionais e contará com o reforço de estudantes do curso de Mestrado em Arqueologia e de professores da Universidade Federal do Piauí. O trabalho conjunto dará mais agilidade às atividades antes das possíveis cheias do Rio Ingá.

A iniciativa objetiva preservar o patrimônio arqueológico para promover o bem cultural com atividades de Educação Patrimonial e estudar o entorno dessas rochas esculpidas em toda a área do futuro Parque Estadual Itacoatiaras do Ingá para conhecer os hábitos culturais e sociais da sociedade que ali habitava.

O IPHAN-PB terá, dentro de suas competências, a fiscalização da execução e do cumprimento das atividades previstas no Plano de Ação. Amanhã, dia 06 de fevereiro, haverá uma apresentação do Plano às 15h, no auditório do Centro de Apoio do Sítio. A Superintendência do Iphan-PB e a equipe técnica da pesquisa  estarão disponíveis à imprensa, pesquisadores e representantes institucionais para fornecer informações detalhadas.

Superintendência do Iphan na Paraíba
Endereço: Centro Histórico de João Pessoa, Praça Anthenor Navarro, nº 23
CEP: 58010-480– João Pessoa-PB
Telefone: (83) 3241-2896 / 3241-2959

Casa do Patrimônio de João Pessoa lança Segunda edição de jornal

Com o propósito de comunicar a dinâmica dos processos em torno do tema patrimônio cultural da cidade de João Pessoa, o Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional na Paraíba – Iphan-PB e a Prefeitura de João Pessoa, em parceria com a Coordenadoria do Patrimônio Cultural-Seplan e a Universidade Federal da Paraíba lançam a segunda edição do Jornal Casa do Patrimônio.

Nesta edição constam matérias sobre a tradição dos ferros de marcar boi do sertão paraibano, o projeto de preservação das falésias do Cabo Branco, a restauração do mural cerâmico do mercado público Sindolpho Freire, entrevista com o jornalista e escritor Gonzaga Rodrigues e a poesia de Pie Farias.

O jornal gratuito tem a proposta de ser uma publicação que retrate pontos de vista, compartilhe informações sobre os processos educativos, identifique hábitos arraigados no cotidiano das comunidades e, principalmente, conscientize sobre a importância do patrimônio histórico e cultural do estado.

Confira a publicação [aqui]

Confiram também a versão em PDF [aqui]

Mais informações:

http://casadopatrimoniojp.com/Assessoria de Comunicação IPHAN
comunicacao@iphan.gov.br
Nubia Selen – nubia.selen@iphan.gov.br
(61) 2024-5525 / 2024-5527
www.iphan.gov.br
www.facebook.com/IphanGovBr | www.twitter.com/IphanGovBr