IPHAN-RN apresenta projeto de socialização de Sítio Arqueológico

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no Rio Grande do Norte (IPHAN-RN) apresentará na próxima sexta-feira, dia 14, para operários e comunidade local, o Projeto de Socialização do sítio Arqueológico Abernal.

A obra no valor de R$ 105 mil, e com prazo para execução de três meses, contempla a implantação de estrutura de visitação turística com delimitação de trilhas, passarelas, local de descanso coberto, com bancos, além de placas de sinalização interpretativas.

Além das obras, foi realizado Serviço de Conservação das gravuras rupestres que compreende a remoção de casas de insetos, fungos, sinais de vandalismo e vegetação. No Seridó Potiguar já existem três sítios socializados, são eles: Xiquexique 1, Xiquexique 2 e Xiquexique 4, localizados no município de Carnaúba dos Dantas; e 1 (um) sítio em obras, o Mirador localizado no município de Parelhas.

Assim como nos outros municípios do estado, a socialização é realizada em parceria com a Prefeitura Municipal de Serra Negra do Norte, que ficará responsável pelo controle das visitações ao sítio após a conclusão das obras.

Fortaleza dos Reis Magos será administrada pelo Iphan

Projeto de reforma do Forte prevê investimentos R$ 8 milhões

A administração do Forte dos Reis Magos ficará com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). A definição ocorreu durante audiência realizada na tarde de ontem entre a governadora Rosalba Ciarlini, a secretária estadual de Cultura, Isaura Rosado e a ministra da Cultura, Marta Suplicy. Nos próximos dias, a presidenta do Iphan, Jurema Machado, virá a Natal para fazer uma visita às dependências do forte e discutir o projeto de reforma com o Governo.

No começo deste mês, a TRIBUNA DO NORTE publicou reportagem sobre a possibilidade de o Forte ser administrado pelo Iphan. Atualmente, a construção que marca a fundação da cidade de Natal está sob direção da Fundação José Augusto (FJA). Segundo Onésimo Santos, superintendente do escritório local do Iphan, com a concessão, o Governo do RN não terá mais mais nenhuma participação na administração do Forte.

Na reportagem, publicada no dia 4 de abril, ele lembrou que o Governo do Estado nunca teve direito sobre o forte e tinha apenas uma cessão do terreno no entorno. Em setembro do ano passado, documentos encontrados durante uma inspeção de rotina na Fortaleza revelaram que os documentos de cessão entre Patrimônio da União e Governo do Estado estavam vencidos desde 1975, ou há 37 anos. A situação gerou uma discussão entre Iphan-RN, FJA e Procuradoria do Estado, mediada pela Secretaria Regional do Patrimônio da União.

O projeto de gestão do Forte, apresentado pelo Iphan-RN, prevê  restauração museológica e arquitetônica do monumento. Os serviços estão orçados em R$ 8 milhões, garantidos pelo PAC Cidades Históricas, que visa visa restaurar museus e monumentos históricos para a Copa do Mundo de 2014 e devem ser liberados até o próximo mês de junho. O Instituto ainda conta com outros R$ 150 mil de recursos próprios  para pesquisa arqueológica visando aprofundar as informações existentes sobre o Forte.

Além da restauração e pesquisa, o Iphan-RN ainda prevê um concurso nacional para escolher a marca oficial do Forte dos Reis Magos a ser utilizada em campanhas publicitária e produtos turísticos.

Via Tribuna do Norte

IPHAN realiza III Seminário de Pesquisa do Mestrado Profissional em Preservação do Patrimônio Cultural

Sem título-1O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional na Paraíba e no Rio Grande do Norte, com apoio da Coordenação de Pesquisa e Documentação (Copedoc/IPHAN), promove em Natal, no próximo dia 29 de abril, às 13h, o III Seminário de Pesquisa PEP/MP IPHAN: Paraíba e Rio Grande do Norte.

O PEP/MP – Mestrado Profissional em Preservação do Patrimônio Cultural do IPHAN é um Programa de Pós-Graduação que visa à formação interdisciplinar de profissionais graduados em diversas áreas do conhecimento para atuarem no campo da preservação do patrimônio cultural. A proposta pedagógica do Mestrado associa práticas de preservação nas unidades do IPHAN distribuídas em todo território nacional ao aprendizado teórico-metodológico e à pesquisa.

PROGRAMACAO III Seminario de Pesquisa IPHAN PB RN - 2013 - CópiaO Seminário é uma das atividades do Programa e tem como objetivo a apresentação – por parte dos alunos – das atividades e pesquisas em desenvolvimento na sua unidade, bem como a discussão com outros profissionais, professores, estudantes e pesquisadores sobre temas relacionados à preservação.

Nesta edição será abordado a preservação do patrimônio arqueológico e a promoção de ações de Educação Patrimonial. O evento é gratuito, aberto a todos os interessados e não há necessidade de prévia inscrição.

Confira a programação do evento [aqui].

Serviço:

III Seminário de Pesquisa do PEP/MP IPHAN: Paraíba e Rio Grande do Norte
Data: 29 de abril
Horário: 13h
Local: Auditório do Museu da Cultura Popular Djalma Maranhão – Praça Augusto Severo, Ribeira – Natal/RN
Informações: (84) 3211.3820 (Iphan-RN) e (83) 3241.2896 (Iphan-PB)
Entrada franca