Olhares do Brasil: Sergipe, por Agliberto Lima

fotos: Agliberto Lima/Fotos Públicas

Sergipe é uma das 27 unidades federativas do Brasil. Está situado na Região Nordeste e tem por limites o oceano Atlântico a leste e os estados da Bahia, a oeste e a sul, e de Alagoas, a norte, do qual está separado pelo Rio São Francisco. É o menor dos estados brasileiros, ocupando uma área total de 21 915,116 km², pouco maior que Israel. Em 2010, sua população foi recenseada em 2.068.017 habitantes.

A capital e maior cidade é Aracaju, sede da Região Metropolitana de Aracaju, que inclui ainda os municípios de Barra dos Coqueiros, Nossa Senhora do Socorro e São Cristóvão – a primeira capital de Sergipe. Outras cidades importantes são: Itabaiana, Lagarto e Estância, todas com mais de 50 mil habitantes.

Sergipe emancipou-se politicamente da Bahia em 8 de julho de 1820. A então capitania de Sergipe del-Rei viria a ser elevada à categoria de província quatro anos depois, e, finalmente, a estado após a proclamação da República em 1889. fonte: Wikipédia

Aprendizado sobre patrimônio atiça curiosidade em alunos sergipanos de Laranjeiras

Cerca de 50 estudantes do ensino fundamental do colégio de São José, localizado no povoado Pinheiro, em Laranjeiras-SE, participaram da segunda edição do Dia do Patrimônio na Escola.

A iniciativa organizada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em Sergipe (IPHAN-SE) tem como objetivo proporcionar aos alunos uma nova forma de entender o Patrimônio Cultural da cidade, desenvolvendo atividades lúdicas que estimulam a curiosidade e o espírito participativo dos alunos.

O grupo de teatro Menores Unidos representou sobre o folclore da cidade, e a oficina de desenhos e de brincadeiras abordou os grupos culturais de Laranjeiras. Os professores, auxiliares e diretor da escola também participaram de oficina para discutir o conceito de Patrimônio Cultural trabalhado.

O projeto, que conta com a parceria da Secretaria de Cultura do município, Subsecretaria de Estado do Patrimônio Histórico e Cultural e pela Unidade Cimesa da Votorantin Cimentos ainda visitará outras duas escolas de Laranjeiras, e lançará, em 2014, um filme das atividades realizadas nas escolas, bem como um pequeno livro destacando as memórias do projeto.

IPHAN-SE encaminhará pedido para que Barco de Fogo seja patrimônio cultural brasileiro

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em Sergipe (IPHAN-SE) encaminhará para o Departamento de Patrimônio Imaterial (DPI/IPHAN), em Brasília, o pedido de registro como Patrimônio Cultural Brasileiro do Barco de Fogo, uma alegoria pirotécnica ligada aos festejos populares do ciclo junino que só acontece na cidade de Estância, e é uma das manifestações culturais mais significativas do Estado de Sergipe.

A solicitação foi entregue à superintendente do IPHAN-SE, Terezinha Oliva, em encontro realizado no dia 2 de maio, com a presença de fogueteiros e barqueiros, com o apoio da Prefeitura Municipal, da Secretaria de Cultura, da Câmara de Vereadores e do Colégio Estadual Senador Walter Franco.

O Oficio que justifica o pedido será apreciado pelo IPHAN em Brasília e, em caso de parecer favorável, será aberto processo de registro. Os próximos festejos juninos serão acompanhados e documentados pelo IPHAN em Sergipe, bem como a realização do folguedo e suas atividades associadas, como o pisa pólvora, as batucadas e a procissão realizada durante o dia de São Pedro.

Exposição “A Tecelagem de Poço Verde” começa em Aracaju, Sergipe

A exposição A Tecelagem de Poço Verde será inaugurada no dia 29 de janeiro, às 18h,  no Centro de Arte e Cultura J. Inácio de Aracaju – Sergipe. Realizada no âmbito do Promoart, programa do Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN. A exposição e venda apresenta redes, tapetes, colchas e almofadas confeccionadas no sertão sergipano em rústicos teares de pedais.

A abertura da exposição contará com a presença do músico e instrumentista sergipano Odir Caius apresentando repertório de choro e outros ritmos. A mostra ficará aberta à visitação até o dia 24 de fevereiro, diariamente das 09h às 21h e aos domingos e feriados das 15h às 21h.

No município de Poço Verde, localizado no extremo oeste do centro-sul do Estado de Sergipe, cerca de cinquenta artesãos encontram na tecelagem um meio de complementação de renda nos extensos períodos de estiagem. Nos povoados Amargosa II e Malhadinha estão os dois principais núcleos de produção em que, alternando entre os pentes e os liços os fios de coloração variada, tecelões e tecelãs criam incontáveis composições geométricas que dão às peças o caráter único que só estes produtos artesanais possuem.
Elaborada com base em livro de mesmo nome, editado pelo Promoart, a mostra conta um pouco o processo de produção dessas redes, tapetes, almofadas e colchas. Organizada tradicionalmente em base familiar, a atividade envolve diferentes gerações nas várias etapas que vão do preparo da matéria-prima – restos de tecelagem industrial adquiridas em feiras da região – ao fino acabamento.

Veja o convite [aqui]

Serviço:
Período: 29/01/2013 a 24/02/2013
Horário: Terça a sexta-feira, das 9h às 21h – Sábados, domingos e feriados, das 15h às 21h
Local: Centro de Arte e Cultura J. Inácio
Cidade/Estado: Aracaju – Sergipe – SE
Endereço: Avenida Santos Dumont, S/N, Orla de Atalaia
Telefone: (79) 3255-1413 / (79) 8815 – 1283

Outras Informações:
Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular – CNFCP Rua do Catete, 179, Catete (metrô Catete) – Rio de Janeiro – RJ Tel.: (21)2285-0441/ 2285-0891/ 2205-0090, ramais 204, 205 e 206 Visite www.cnfcp.gov.br e conheça a instituição

Oficina de Educação Patrimonial “Sentir para Agir” em São Cristóvão – SE

Participantes da I Oficina Sentir para Agir

A Casa do Iphan em São Cristóvão, SE,  dá inicio às atividades de educação patrimonial em 2013.

A primeira ação será a Oficina Sentir para Agir, que já está em seu terceiro ano de existência na cidade, e acontece nos dias 24, 25 e 26 de janeiro de 2013, das 9h às 12h, na Casa do IPHAN em São Cristóvão-SE (Praça São Francisco, 50 Centro Histórico).

Direcionada aos professores das diversas áreas de ensino, Sentir para Agir também é aberta a outros profissionais que se interessam pelo tema.

As inscrições são gratuitas e o número de vagas é limitado.

Via Educacaopatrimonial

Oficina de educação patrimonial será realizada em São Cristóvão

A Casa Patrimônio em São Cristóvão -SE se prepara para dar continuidade ao programa de educação patrimonial, no qual se inserem as Oficinas “Sentir para Agir”, atividade que já está no seu terceiro ano de existência acontecerá nos dias 24, 25 e 26 de Janeiro de 2013, das 9h às 12h, na Casa do IPHAN em São Cristóvão-SE situada à Praça São Francisco, 50 Centro Histórico.

As inscrições são gratuitas e os interessados podem encaminhar sua ficha de inscrição para a Casa do Iphan pelos e-mails: escritório.saocristovao@iphan.gov.br, casadoiphansc@hotmail.com  ou via telefone no (79) 3261-1436. As vagas são limitadas e os participantes receberão material de apoio e certificado.

O objetivo das oficinas de capacitação, que trabalha em três grandes eixos: identidade, memória e cultura, é trabalhar a sensibilidade para questões da preservação, considerando que professores são grandes formadores de opinião na comunidade. Visa ainda incentivar as escolas para a construção de projetos em educação patrimonial.

A Oficina Sentir para Agir é um projeto desenvolvido pela Casa do IPHAN em São Cristóvão e busca sensibilizar o participante para as questões do patrimônio cultural, despertando assim o sentimento de apropriação do Bem que é seu de direito e tem a pretensão de tornar o participante um agente ativo de preservação.

Acesse a ficha de inscrição [aqui]

38º Encontro Cultural de Laranjeiras é apoiado pelo IPHAN

Com o tema “Lúdica: poder comunicante. Tributo a Luiz Antônio Barreto” o 38º Encontro Cultural de Laranjeiras acontece até o dia 13 de janeiro, e é promovido pela Secretaria de Estado da Cultura – Secult de Sergipe e apoiado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN.

Laranjeiras, cidade histórica, com sítio tombado pelo IPHAN, torna-se palco para apresentações de mais de cem grupos folclóricos de Laranjeiras e os de outros municípios sergipanos. Além dos grupos, haverá shows, apresentações de teatro, exposições de fotografias, pintura e artesanato. E também, cafés culturais, lançamentos de livros e um Simpósio que abordará o tema central com palestras e mesas-redondas. Fará parte da programação um Fórum de Secretários Municipais de Cultura, para debater políticas municipais para este setor.

Durante o Encontro, o IPHAN apresentará os resultados do Projeto “Dia do Patrimônio na Escola”, que foi executado ao longo do segundo semestre de 2012 em escolas laranjeirenses. Uma iniciativa que tem como tema Patrimônio Cultural e envolve diversas instituições como IPHAN, Subsecretaria de Estado do Patrimônio Histórico e Cultural, Secretarias Municipais de Cultura e Educação e a Unidade Cimesa da Votorantim Cimentos.

O historiador pesquisador e folclorista Luiz Antônio Barreto, homenageado pelo encontro, falecido em abril de 2012, é um dos criadores do evento. Deixou como legado, vasta obra de estudo e interpretação do folclore, grande defensor que foi da preservação do patrimônio cultural sergipano.

Histórico
O Encontro Cultural de Laranjeiras foi criado em 1975, com três objetivos principais: a reversão de um passivo de descuido e de desconhecimento da cultura laranjeirense; a ampliação de uma consciência da preservação; e a divulgação para o Brasil e para o mundo, do acervo histórico e artístico das tradições populares e do sincretismo religioso que ao longo destas quase quatro décadas de trajetória está consolidado como um dos maiores do gênero em todo o País.

Confira a programação completa (aqui)

Serviço:
38º Encontro Cultural de Laranjeiras
Data: de 7 a 13 de janeiro
Cidade: Laranjeiras (SE)
Organizadora: Secretaria de Estado da Cultura de Sergipe